COMUNICADO IMPORTANTE

É com grande satisfação que comunicamos que a Regenera Medicina Veterinária Avançada, conseguiu um marco histórico ao obter a APROVAÇÃO DO PRIMEIRO REGISTRO DE PRODUTO BRASILEIRO A BASE DE CÉLULAS-TRONCO MESENQUIMAIS NA MEDICINA VETERINÁRIA.

O produto CaniStem está aprovado para tratar as doenças: Osteoartrose, Ceratoconjuntivite Seca e Sequela Neurológica de Cinomose.

Como é de conhecimento de todos, a Regenera Medicina Veterinária Avançada vem por anos buscando junto ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA), a normatização da utilização da terapia com Células-Tronco na Medicina Veterinária. Foram anos de dedicação que hoje podem ser traduzidos em uma nova era para o exercício da Medicina Veterinária Regenerativa.

Agradecemos a todos que contribuíram pra este grande feito!

CONTATO

Onde nos encontrar:

Rua Baguaçu, 26 – Alphaville Empresarial
Edifício Business Center II – Sala 101
Campinas, São Paulo, Brasil

SIGA-NOS

INSCREVA-SE AGORA

Telefones:
+55 (19) 3262-2002 / 3327-2392

+11 (19) 98355-5003 

© 2020 by Regenera Stem Cells All Right Reserved

Jurema, Égua Pampa, 10 anos – Sequelas de EPM


Jurema, uma égua Pampa de 10 anos, foi acometida pela EPM (Mieloencefalite Protozoária Equina), doença vulgarmente conhecida como “Bambeira”.

Em dezembro de 2012, ela começou a perder o equilíbrio e ficar incoordenada, o quadro foi se agravando até que ela não conseguia dar alguns passos sem ir ao chão, mesmo andando bem lentamente, perdia o equilíbrio. Em janeiro de 2013 o tratamento convencional foi iniciado e o quadro clínico ficou estável, sem pira ou melhora.

Três meses após a terapia convencional, a Jurema recebeu o primeiro transplante de células tronco e aos 28 dias após o transplante ela já arriscava alguns trotinhos. O segundo transplante foi realizado 38 dias após o primeiro e aos quatro meses do término do tratamento ela já estava normal, correndo. Jurema continua saudável, plenamente recuperada da EPM.

O que é EPM

A mieloencefalite protozoária equina (EPM) é uma doença neurológica não infecciosa endêmica nas Américas. Ela compromete o sistema nervoso central, podendo acarretar incoordenação motora decorrente da diminuição da propriocepção e fraqueza muscular. O agente causador da EPM é um coccídeo do filo Apicomplexa, família Sarcocystidae denominado Sarcocystis neurona. Os hospedeiros definitivos do Sarcocystis neurona são os marsupiais, Didelphis virginiana e Didelphis albiventris (gambás), comuns no meio rural, que eliminam oocistos contendo esporocistos do patógeno em suas fezes.

Saiba mais sobre a EPM

Em nossa página sobre tratamentos para equionos você encontra mais informações sobre esta e outras patologias que acometem equinos e que podem ser tratadas com terapia celular.Acesse nossa página de Tratamentos para Equinos